CARTOGRAFIA SOCIAL

1/1
Cartografia Social do Quipea: 14 dos 21 fascículos já finalizados e entregues.

A Cartografia Social é uma das atividades iniciada na Fase 3 do Quipea e tem como objetivo “fomentar processos sociais de apropriação e planejamento dos territórios”, além de promover e fortalecer o autoconhecimento sociocultural/socioambiental das comunidades, o planejamento e defesa de seus territórios e modo de vida, e dar visibilidade cultural, territorial e identificação dos impactos socioambientais.

​A Cartografia Social registra a história da comunidade contada pelos próprios moradores, a partir do olhar e dos depoimentos dos quilombolas, possibilitando um mergulho nos territórios, destacando suas relações ambientais, culturais, sociais, políticas e econômicas.

A atividade foi iniciada em 2019 com visitas da equipe técnica, coordenada pelas antropólogas Eliane Cantarino O’Dwyer e Deborah Bronz, da Universidade Federal Fluminense (UFF), quando foram apresentadas aos membros das comunidades as cartografias participativas realizadas em outros lugares, para facilitar o entendimento do projeto. Veja a seguir as etapas de realização dessa atividade:

Etapas da Cartografia Social

Campo de Reconhecimento

Primeiro contato dos pesquisadores de campo com as 21 comunidades quilombolas do Quipea

Oficinas de Cartografia Social

Metodologia participativa, reflexiva e formativa que busca criar um espaço de interação e compartilhamento de saberes sobre a história das comunidades quilombolas

Campo de Mapeamento

Promove entre os participantes uma jornada de conversas, rememorações e reflexão coletiva sobre os seus territórios, história, modo de vida, obstáculos e potencialidades

Devolutivas

Apresentação às comunidades do esboço dos fascículos com os mapas de cada território impresso em fascículos

Antes da interrupção dos trabalhos presenciais, em virtude da pandemia da COVID-19, foram realizadas 14 oficinas, com a presença de aproximadamente 500 comunitários, mostrando como esses espaços são importantes lugares de encontro entre gerações. Crianças, jovens, adultos e idosos trocando conhecimento sobre as histórias sobre as comunidades, incentivando a recuperação e registro das memórias e das formas de ocupação tradicional dos territórios. Durante esse processo, foi possível conhecer melhor os impactos sociais e ambientais gerados pela cadeia produtiva do petróleo e gás na região da Bacia de Campos.

 

Como resultado da Cartografia realizada em 14 comunidades, foi produzido um fascículo (livreto) sobre cada uma dessas comunidades quilombolas, contendo informações sobre sua história, os aspectos culturais e étnicos, organização social, ocupação territorial, bens e patrimônios materiais e imateriais, além de depoimentos e mapas elaborados pelo direcionamento dos próprios moradores.

Entre os meses de setembro e outubro de 2020 foram realizadas reuniões de devolutiva nas 14 comunidades quilombolas, com o objetivo de apresentar os fascículos e mapas, produzidos durante o Campo de Mapeamento e a Oficina de Cartografia Social. Em seguida, a equipe técnica da Cartografia Social deu início ao processo de finalização dos materiais a partir das revisões indicadas pelos comunitários. Foi um vai e volta de revisões para garantir que os fascículos fossem concluídos e aprovados pelas Associações Quilombolas.

Após intenso trabalho, em julho de 2021, os fascículos foram aprovados pelas Associações Quilombolas e enviados para a gráfica. E com grande satisfação, em novembro, as 14 comunidades que tiveram a atividade da Cartografia Social concluída receberam em mão seus fascículos. As comunidades quilombolas com os fascículos já finalizados, são:

Região dos Lagos

Maria Romana

Preto Forro

Sobara

Região Norte Fluminense

Boa Vista 

Batatal

Conceição do Imbé

Santa Luzia

Região Espírito Santo e

São Francisco de Itabapoana

Barrinha

Graúna

O lançamento dos 14 fascículos da Cartografia Social do Quipea foi celebrado em uma live, realizada em 25 de novembro de 2021, que contou e participação de comunitários, além de integrantes da Shell, Ibama e da equipe organizadora da Ambiental. Foi uma excelente oportunidade para que os participantes pudessem conhecer um pouco mais sobre as demais comunidades participantes do projeto.

O Quipea segue monitorando as condições de saúde e higiene para que possa retomar a atividade da Cartografia Social, contemplando as outras 7 comunidades remanescentes, que também terão suas visitas, oficinas e produção de fascículos.

Venha ajudar a contar a história de sua comunidade!

Fascículos da Cartografia Social do Quipea

Quilombo Maria Romana

Quilombo Botafogo

Quilombo Maria Joaquina

Quilombo Rasa

Quilombo Baía Formosa

Comunidade Mutum

Comunidade Sítio Boa Vista

Comunidade Bacurau

Quilombo Machadinha

Quilombo Aleluia

Quilombo Cambucá

Quilombo Deserto Feliz

Quilombo Cacimbinha

Quilombo Boa Esperança

shell@300x-8.png

OPERADOR:

ÓRGÃO LICENCIADOR:

A realização do Quipea é uma medida mitigadora exigida pelo Licenciamento Ambiental Federal conduzido pelo IBAMA.

logo_quipea_final.png